bancarios


Consumidores devem ficar atentos ao pagamento de faturas, boletos bancários e outros tipos de cobrança. No próximo dia 6 de setembro, bancários de todo o Brasil prometem cruzar os braços, por tempo indeterminado. O sindicato da categoria quer que os trabalhadores recebam 14,78% (reivindicação nacional) a mais em seus salários, entre reposição da inflação dos últimos 12 meses e aumento real.




No entanto, os bancários do Maranhão, do Rio Grande do Norte e de Bauru reivindicam reajuste de 28,33%, PLR de 25% do lucro líquido linear, isonomia e a reposição das perdas salariais acumuladas.


As negociações prosseguem nesta terça-feira (30/08). Caso o desrespeito continue, os bancários se reunirão em assembleia nesta quinta-feira (01/09), às 18h30, na sede do SEEB-MA, em São Luís, para rejeitar a proposta e deflagrar a greve a partir do dia 6 de setembro.


Na última segunda-feira (29), a categoria recebeu dos bancos proposta de reajuste de 6,5%, abono de R$ 3 mil e manutenção das regras para PLR, com extinção do vale-cultura em dezembro, se se não for renovado pelo Governo.




O Comando Nacional dos Bancários indica rejeição da proposta e cobrou resposta para outros pontos como licença-paternidade de 20 dias, vale-refeição durante a licença-maternidade, fim da desigualdade salarial entre homens e mulheres, melhoria nas condições de trabalho, mais saúde e segurança.


No ano passado, os bancários ficaram 21 dias em greve…

0 comments so far,add yours