3

A deputada federal e candidata a prefeita de São Luís, Eliziane Gama (PPS), criticou a gestão do atual prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), em sabatina realizada pelo jornal O Estado do Maranhão, na manhã desta quarta-feira (10). Durante 1h, Gama debateu sobre assuntos como infraestrutura, tecnologia, educação, mobilidade urbana e política.

A candidata do PPS afirmou que a cidade vive no abandono e que Edivaldo Júnior mentiu quando disse que recebeu uma herança ruim da gestão de João Castelo em 2013. “O discurso de herança é pífio assim como o discurso de planejamento de três anos”, garantiu Gama.

Segundo Eliziane, os gastos da Prefeitura de São Luís aumentou cerca de 700% se comparada a gestão que ficou na Prefeitura até 2012. “É preciso diminuir os custos para fazer a máquina funcionar de forma satisfatória. A Prefeitura está gastando e está gastando mal. E isso é muito grave”.

A pepessita falou sobre a mobilidade urbana e ressaltou que a Prefeitura de São Luís perdeu mais de R$ 400 milhões para o projeto do VLT, pois não apresentou em tempo hábil o estudo de viabilidade técnica e econômica. A gestão de Edivaldo Holanda Júnior perdeu mais de R$ 1 bilhão em projetos, segundo informou a candidata do PPS. Gama disse ainda que pretende criar um corredor de transporte. “Para a cidade melhorar é necessário juntar forças de todos os governos: estado, união e município”, pontuou.

Eliziane Gama disse, ainda, que houve direcionamento da licitação para “certas” empresas que ganharam o processo e atuarão no sistema de Transporte Público de São Luís.

A deputada federal comentou também sobre infraestrutura. Para candidata, a Prefeitura não tem plano algum nem diretor, nem planejamento financeiro e nem de mobilidade urbana. Ela declarou que uma das primeiras seu governo é revisar o Plano Diretor da cidade. “Temos já uns 10 anos com um plano diretor vencido e o resultado é um crescimento da cidade de forma desorganizada”, criticou Eliziane.

Durante a sabatina, Gama explanou algumas de seus projetos de implantação de tecnologia na gestão municipal e afirmou que Prefeitura de São Luís ainda vive na “era do excel” e que falta inteligência dentro da Administração municipal. “Para dá um ponta pé inicial para a interligação de todas as secretárias a saída é a criação de um sistema próprio da Prefeitura de São Luís. A transparência pública é um dos eixos do nosso programa de governo”, declarou.

A candidata criticou a existência de 32 secretarias e disse que algumas não têm sentido de existir. “As cinco secretarias de relação com a Câmara Municipal pode ser reduzida em uma pasta que funcione de verdade”. Gama falou também que São Luís é pouco transparente.

Eliziane Gama fez duras críticas em cima da gestão da educação em São Luís e foi categórica: “é criminosa a devolução de verba para construção de 25 creches e 10 escolas”. A Deputada disse que todas as crianças saberão ler e escrever até completarem fazer oito anos em seu eventual governo. “Essa é uma das nossas principais metas do nosso governo”

E para finalizar, Gama foi questionada sobre a sua chapa que é composta por integrantes do grupo Sarney e da base aliada do governador Flávio Dino. Segundo a candidata, ela tem respeito de todos os atores de várias correntes da política no país e também no estado.

Eliziane comentou também sobre o apoio do ex-prefeito João Castelo (PSDB) “O projeto que encabeço não é individual. É um projeto que reúne partidos e atores da política. Eu sou muito feliz com a plataforma que montamos. Temos um programa e vamos cumprir. Todos nós”, enfatizou.

0 comments so far,add yours