Cinco locais de provas foram afetados por ocupações em quatro cidades.  MEC havia estipulado a segunda-feira (31) como limite para desocupações.

Mais de três mil candidatos não vão poder fazer as provas do Enem, neste fim de semana, em quatro cidades do Maranhão, por conta de ocupações em prédios públicos por manifestantes. Assim, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou, nesta terça-feira (1º), que estes candidatos terão que esperar até os dias 3 e 4 de dezembro para fazerem suas provas.
No Maranhão, 327.801 pessoas estão inscritas para o Enem deste ano, sendo que 3.036 participantes serão afetados com este adiamento.
Dos 904 locais de prova no estado, os cinco ocupados não são da capital. A Universidade Federal do Maranhão, em Grajaú; o Centro de Estudos Superiores (CESI-UEMA), em Imperatriz; o IFMA e a Unidade Escolar Agostinho Ramalho Marques, em Pinheiro, e a Universidade Federal do Maranhão, em São Bernardo.
No Brasil, 191.494 não vão fazer as provas neste fim de semana. Ao todo, 8,7 milhões foram inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em todo o país, o Ministério da Educação (MEC) listou 304 ocupações em colégios que serviriam como locais de provas.
Enem no Maranhão
Locais de prova – 904
Total de inscritos – 327.801
Afetados – 3.036

0 comments so far,add yours