Safra de buriti na região sul do Maranhão tem início no mês de novembro e vai até o mês de fevereiro (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Fogo destruiu uma extensão de mais de 500 metros do buritizal.
Buriti é uma das espécies mais comuns do cerrado.


Uma queimada destruiu parte de uma reserva de buritis, situada às margens da BR-230, próximo ao município de Balsas, a 810 km de São Luís.
O fogo destruiu uma extensão de mais de 500 metros do buritizal nos dois lados da BR-230, a 15 km de Balsas. Ninguém sabe como o incêndio começou. No local onde ocorreu a combustão a rodovia está sendo recuperada.
A safra de buriti na região sul do Maranhão tem início no mês de novembro e vai até o mês de fevereiro e todas as árvores estavam carregadas, mas por causa do incêndio elas não irão dar mais frutos esse ano.
O buriti é uma das espécies mais comuns do cerrado. Além do fruto utilizado na culinária, as palmeiras ajudam a preservar os mananciais.
Segundo o biólogo Claude Brito, a degradação dos buritizais é um crime ambiental grave. “A reciclagem pelos microorganismos se for quebrada esse ciclo pelo o fogo, por exemplo, vai alterar todo o ecossistema e o efeito esponja vai deixar de existir e consequentemente vai se refletir na nossa produção que nós precisamos da água, da parte hídrica funcionando perfeitamente equilibrada”. 
Do G1 MA, com informações da TV Mirante

0 comments so far,add yours